sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

feliz tudo!

Chuck fãs, votos de uma excelente passagem de ano.
Que 2011 tenha o que mais importa no dia a dia: saúde, família e amigos que importam por perto.
Criar este blogue foi das coisas mais divertidas que 2010 proporcionou e só ficou deste jeito, a partir do momento que cada visita, cada comentário, cada participação especial passou a fazer parte deste cantinho.
Desejem coisas boas e muito "Chuck" para distrair-nos :)
Saúde!!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

phase three na emmy magazine

Matéria publicada na revista "Emmy magazine" sobre o episódio 4.09, "vs phase three".
Esta reportagem prova que quem cria "Chuck", sabia de antemão a pérola que tinha em mãos e ter a revista "em cima do acontecimento" demonstra o desejo que todos tem em ver "Chuck" noutro patamar.
A reportagem é feita em dez páginas, mas o "spoiler tv" publicou 9 imagens, tendo em rodapé, a fonte destas: uma página sobre "Chuck", made in Polónia(terra natal dos pais de Yvonne Strahovski)!
Descobri outra em grego! Estamos em toda à parte :)
Excelente apoio numa altura que os fãs juntam esforços para que Strahovski seja nomeada para melhor actriz pelo mesmo episódio.


segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

zachary levi visita "the tonight show"

No passado dia 23, Zachary Levi voltou a ser convidado de Jay Leno no "The Tonight Show", só que desta vez, como convidado principal.
Já era hora de tratar com distinção um dos "salvadores" da actual grelha de programas da NBC(só falta mesmo convidar Yvonne Strahovski :)  . Sempre foi o segundo convidado e faz questão de lembrar Leno a dada altura da entrevista.
A cena do seu "skydiving" é hilariante, com tempo para falar de acções de beneficência, "Tangled" e "the nerd machine", entre outras coisas.
A entrevista foi agradável e a razão pela qual publico a terceira parte é porque a segunda convidada, Whitney Cummings, com carreira na "comédia de improviso", praticamente não deixa Zach Levi fora da conversa ;)
1ª parte
2ª parte
3ª parte

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

natal feliz :0)

Glup Glup Glup(já não vim a tempo do ho ho ho :) )!
O primeiro Natal do "vitaminaChuck"!  Oba!!  :)
Excelente Natal, excelente Ano Novo para todos! Tem sido um prazer escrever notas sobre "Chuck" e por causa deste, conhecer novos amigos nesta jornada "Chuckniana" :)
Alô especial à Carem Drawanz. 
Desde que aceitou o convite para escrever no blogue, sua atenção e carinho torna esta partilha cada vez mais divertida...e obrigado por ainda não ter aplicado em mim um "Chuck Fu", quando o assunto é "Morgan" :)
Obrigado a todos pelas visitas e comentários. Coisas boas para todos nós com muito "Chuck" à mistura!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

dica para o natal :)

holiday extravaganza - chuck vs the podcast

Gray Jones, um dos responsáveis pelo "podcast" dedicado à "Chuck"(com a trupe do "chucktv.net")realizou um trabalho memorável.
Além da produção gráfica, edição, consegue juntar toda "massa cinzenta" de "Chuck" e pô-los à desejar um Feliz Natal e Bom Ano Novo, para fãs de todo o mundo e que não haja dúvidas, "Chuck" tem os melhores fãs do mundo! 
Tal dedicação, merece ser divulgada.
A razão pela qual não publico o vídeo no blogue é simples, por cada clique na página que dá abrigo ao "podcast", é money que entra na conta do Gray Jones, para poder fazer mais "chuckpodcast" como este.

chuck vs phase three - versão rejeitada

Gosto tanto desta parte de "vs phase three" que a versão rejeitada nada mais é do que uma mera homenagem feita a partir de uma cena perfeita.
Ah...e se alguém por ai esta a perguntar se pretendo seguir carreira como editor de vídeos, a resposta é não  :)

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

be an angel for animals

Não é a primeira vez que escrevo isto e não será a última: 2011 será o ano de Yvonne Strahovski. Seu nome é cada vez mais falado nos mais diversos meios de comunicação.
A versatilidade que emprega a cada episódio de "Chuck"("vs phase three" motivou a criação de uma campanha entre fãs, para ser nomeada aos óscares da tv, os "Emmy Awards"), a estréia em grande em "The Killer Elite", ao lado de Robert DeNiro no grande ecrã, sua inquestionável simplicidade e beleza, já não passam ao lado dos mais desatentos.
Para completar a lista, após suas campanhas de sensibilização junto com a "Ken Mar Rescue"(entidade que patrocina na adopção de animais)a maior organização do género, a "PETA"(People for the Ethical Treatment of Animals), viu estas mesmas qualidades e potencial na Australiana convidando-a para "dar a cara" em nome da conhecida Organização Não Governamental.
Abaixo poster da campanha "be an angel for animals" e um vídeo, na primeira pessoa, a explicar a triste realidade de um animal abandonado, em qualquer canto do mundo.

Por cá, todos meus cães deram cor ao meu dia a dia(e família)desta forma e campanhas assim, vale a pena apoiar.

sábado, 18 de dezembro de 2010

the magnet vs cobra

 "You're the disease, and I'm the cure"
"Gomo", como Casey apelida Morgan em "vs the aisle of terror" (1ª imagem)adora "Cobra", filme com Sylvester Stallone, de 1986.
Morgan aliás, usa o mítico "You're the disease, and I'm the cure" no final da 3º temporada("vs the ring: part 2") quando captura os agentes do "The Ring", nas escadas da C.I.A., junto com Sarah e Casey que na hora avisa ao destemido "Cobra" para se "acalmar" porque a arma em sua posse não tinha munição :)  (lembro de ter ouvido Casey chamar Morgan de "Cobra" em mais alguns episódios, mas não recordo quais)
O blogue não tem qualquer tipo de  "poder" para parar com o "rebolado" que "Gomo" aplica às suas ancas, mal coloca seus óculos "à lá Cobra", mas que é hilário, lá isto é :)

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

efeito "chuck"

Desde a criação do blogue, movido pelo interesse criado à volta de "Chuck", pude observar as mais diversas manifestações de paixão pela trupe que por quatro temporadas, une fãs à volta do mundo.
A Rute, cuja participação no blogue não se limita aos comentários(pode ler seu texto aqui), resolveu por "mãos à obra" para expressar esta mesma paixão e criou um vídeo à volta de Chuck e Sarah, com o tema "Say When", dos norte-americanos "The Fray", no mediático "you to be" ;)
Iniciativa é isso" não ficar dentro do carro" :)
Numa altura em que a NBC cancelou a intenção de repor alguns episódios de "Chuck" durante o mês de Dezembro, o texto escrito pela Rute, vem mesmo a calhar.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

chuck vs the games

Texto nª 207.
Referências no blogue sobre banda desenhada, filmes, "frases famosas", actores/actrizes que passa em "Chuck": muitas.
Sobre jogos: Zero!
Faltava um plano, uma estratégia...uma "jogadora" e tão perto que ela estava :)
Tal como num tiro "certeiro" a Carem preenche a maior "falha" deste blogue com um texto para deixar qualquer estratega de queixo caído.
Antecipo o que é óbvio: excelente texto!

Por Carem Drawanz

"23 infantry troopers, 16 snipers, seven heavy gunners, four demolitions experts, and enough ammunition to orbit Arnold Schwarzenegger."
Ufa!
Alguém sabe do que isso se trata? Esta é a estratégia montada por Morgan no primeiro episódio da segunda temporada para o grande combate.
Como assim? Passo a explicar:
Este é o plano que Morgan usa para bater o time da Large Mart em uma das fases do modo multiplayer do jogo "Call Of Duty"("vs the first date").
"Call Of Duty" tem sido o jogo mais citado na série, desde o "episódio piloto", quando Chuck está com os dedos cheios de curativos após longas horas a jogar com Morgan, passando por “vs the  crown vic” quando Chuck diz que  "Call Of Duty" é seu jogo favorito.
Várias vezes citado durante a primeira e a segunda temporada, o principal citação esta em "vs the first date", quando Morgan prepara seu super plano:
"23 soldados, 16 atiradores de elite, 4 especialistas em demolições e munição suficiente para mandar Arnold Schwarzenegger para o espaço."( para ver/rever esta cena, clica aqui).
O plano é tão bom que Chuck acaba usando contra a Fulcrun durante o episódio. E não é que funciona?
 Agora que falamos sobre alguma das várias aparições deste jogo, vamos a grande pergunta: Que jogo é esse, "Call Of Duty"?
É um jogo de tiro em primeira pessoa(First Person Shooter), desenvolvido para PC, XBox 360, Playstation(entre outros), sendo que os três primeiros passaram-se em momentos importantes da segunda guerra mundial. O quarto lançamento da série "Call Of Duty: "Mordern Warfare" resolveu mudar um pouco de ares e a acção decorre na actualidade, em um conflito fictício no Iraque.
Muito bem produzido pela "Infinity Yard", esta mudança fez muito bem à franquia e conseguiu um enorme sucesso ao redor do mundo.
Segundo  Morgan, quando Chuck recebeu a demo vinda da "Infinity Ward"(provavelmente referindo-se a este "Call Of Duty Mordern Warfare 4", que era o próximo lançamento da produtora na época)ele descreveu como o melhor jogo do planeta(referencia citada no episodio "vs the marlin"). Tenho que concordar com Morgan.
O quinto jogo da franquia, "Call Of Duty: World At War", volta as origens e se passa na Segunda Guerra Mundial. Este jogo porém, foi desenvolvido pela "Treyarch" e teve um ótimo desenrolar dos fatos, jogo muito bem feito.
Não posso deixar de citar o sexto jogo da franquia, Chamado "Call Of Duty: Mordern Warfare 2", que foi um jogo de incrível sucesso na categoria FPS. Jogo sensacional e muito jogado até hoje.
Atualmente "Call Of Duty" está com seu sétimo jogo batendo recordes de vendas mundo a fora. "Call Of Duty: Black Ops"
Mas a série não é feita "só" de citações a "Call Of Duty".
Temos uma diversidade de comentários sobre outros jogos, como "Fable", "Gears of War", "Guitar Hero", "Missel Comand", "Everquest", "GTA(Grand Thief Auto)", "World Of Warcraft", "Halo: Reach"(o qual serviu de plano de fundo para os mini episódios lançados na internet sobre a fuga de Jeff e Lester, antes do início da quarta temporada), entre inúmeras referências das quais não me recordo agora.
Tem referencias para fãs desde "RPG" até os joguinhos do "Atari".
Por último, não poderia deixar de citar outro dos jogos que iniciou toda essa aventura: "Zork"(essa foi a segunda referência de jogos utilizada em Chuck, a primeira foi "Call Of Duty").
Ele aparece quando Chuck recebe o e-mail de Bryce Larkin com a seguinte frase: "The Terrible Troll raises his sword(o terrivel Troll levanta sua espada)".
Imagina se Chuck não soubesse como matar o terrivel Troll? Não haveria Intersect agora.
Foi o começo de tudo...grande aventura!!
"Chuck" é uma série sobre um Nerd que adora um bom videogame, não importa se é no PC, no XBox ou até mesmo no Nintendo(com o super jogo "Duck Hunt").

Aproveitem, "gamers" de plantão.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

nex time, buy something :)

Lester - "yes, thank you for coming in today. next time buy something...HAHAHAHA!

Tem cara de mau, mas só faz xixi nas calças... em "vs the fear of death" ou... "pfod"  :)

zachary levi e mandy moore - The 7pm Project

"Dois dedos de conversa" muito agradável de ver com Zachary Levi e Mandy Moore, que continuam a promover "Tangled", desta vez, na Austrália.
Vale a pena ver tudo, Zach Levi, como sempre, bem disposto :)

can i get out?

Os irmãos Farrely, há muito tempo que tentam levar para o cinema a história dos "três estarolas"("three stooges" ou "3 patetas" no Brasil).
Com a saída de Jim Carrey e Sean Penn do projecto, creio ter encontrado a solução para os criadores de "there´s something about Mary": Scott Krinsky.
Daria um perfeito "Larry" na minha opinião e no departamento de maquilhagem não seria necessário grande trabalho com o cabelo :)

("can i get out" é uma frase dita por "Jeff" em "vs phase three", durante o sonho de Chuck, na Buy More)

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

o quarto do chuck :0)

Há três dias da estreia de "TRON: Legacy" nas salas norte-americanas, nada melhor do que voltar a ler uma das maiores referências que o programa "Chuck" faz questão de citar: "Tron".
Originalmente publicado à 2 de Junho deste ano, o "vitaminaChuck" repete a dose com estas linhas adiccionais(mais notas sobre "TRON: Legacy", por estas bandas).
Termino o texto abaixo na esperança de que a continuação do filme de 1982 tenha alguma referência em episódios futuros de "Chuck" e sete meses depois, mantenho minha opinião :)

02/06/2010

O quarto é a extensão da alma e o quarto de Chuck, não foge à regra. Só que a alma(que tem) neste caso, transforma-se em referência.
O "vitaminaChuck", nos próximos "posts", fará referência as coisas que podemos encontrar no quarto de Chuck :0)
(eu sei, não é das melhores fotos, mas foi a melhor que encontrei para ilustrar este post)

Há de tudo: música, bd´s, jogos, (agora Sarah...) e posteres. Desde "Dune", "Comic Con" e o mais referenciado: "Tron".
Por várias vezes citado no decorrer do programa, "Tron" de 1982, foi realizado por Steven Lisberger com o "grande" Jeff Bridges, mas já lá vamos.
Este poster coitado, já sofreu os mais diversos ataques verbais de Ellie(que injustiça!)principalmente :0)), simbolizando uma certa dificuldade de Chuck em "crescer".
No decorrer da 2ª temporada descobrimos que aquela imagem não esta ali por acaso: foi uma prenda de seu pai pelo facto deste, ser o filme favorito do patriarca...bom gosto!

Faz sentido.
Em "Tron", "um especialista em software para jogos de computador (Jeff Bridges), que ao ser transportado para um mundo virtual, transforma-se num gladiador futurista que terá de lutar pela sobrevivência".(via cinemax).
A criação de "Orion" é a alusão perfeita à "Tron" que simboliza(e acentua)a passagem de testemunho à Chuck.
"Orion/Chuck" é o especialista, o gladiador que luta pela sobrevivência. Um estranho no seu próprio mundo.
As referências não ficam por aqui.
Numa das cenas de "chuck vs the ring" papa Bartowski usa como sinal de a palavra "Tron" num painel próximo a um "drive-in".
O pai de Devon, Dr. Woody Woodcomb, é interpretado por Bruce Boxleitner, o "Tron" do filme original.
Só posso imaginar a diversão que é ter no cenário de filmagens pessoas que de certa forma criam o universo à volta de "Chuck".
Como fã do programa, e do filme, entre tantas referências, esta é a que mais agrada o escriba. Tem alguma? :)
O filme de 1982 terá uma continuação a ser lançada em Dezembro de 2010, "Tron: Legacy", 27 anos depois com o elenco original do primeiro filme! Fantástico!
Pode ser "estranho" ver um filme tão antigo hoje em dia, mas "Tron" é cinema de culto!
Um exercício visual gráfico inovador que influenciou muitas gerações de realizadores e realçou uma paixão entre fãs, muito em voga na altura, os jogos de computador :0))
Já faço figas para que Chuck vá ao cinema e leve Sarah para ver este filme :))

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

situações ao invés de missões

"Chuck" - 4ª temporada. 10 episódios, 10 "culpados":
"vs the anniversary" - Chris Fedak
"vs the suitcase" - Rafe Judkins e Lauren Lefranc
"vs the cubic z" - Nicholas Wooton
"vs the coup d´etat" - Kristin Newman
"vs the couch lock" - Henry Alonso Myers
"vs the aisle of terror" -  Craig Digregorio
"vs the first fight" - Rafe Judkins e Lauren Lefranc
"vs the fear of death" - Nicholas Wooton
"vs phase three" - Kristin Newman
"vs the leftovers" -  Henry Alonso Myers

Para aproveitar este interregno de sete semanas nada melhor do que olhar para trás e fazer um balanço, ainda que provisório, da quarta temporada de "Chuck" após dez episódios num total de 24(13 iniciais + 11 adiccionais).
O texto é feito a partir de certezas e incertezas(algumas notas surgem na esperança de criar reacções, mesmo que não seja o que realmente sinta)sempre disposto a ler um comentário contra ou favor, mas com tem sido até agora, felizmente, feito de forma saudável e com alegria.
A presença da Carem Drawanz surge de forma natural. Semanalmente partilha sua visão sobre  "Chuck" no blogue e a troca de idéias torna este balanço "mais rico"(seus pensamentos expressos em azul negrito).

Só falta o seu comentário :) 
nota: a esta altura todos sabemos quem são os actores que interpretam Chuck, Sarah, Casey...daí o texto raramente referir o nome do actor em causa.

A "debandada" geral na sala dos argumentistas principais(entre 3ª e 4ª temporada)causou um "frisson" em toda comunidade "Chuck". A nova trupe de "desconhecidos", com ou sem provas dadas, tinha em mãos uma "herança" significativa para resolver: Chuck espião vs Chuck o rapaz bem disposto do costume, sem com isto perder as características que por três temporadas moveram "mundos e fundos" para que o programa tivesse sempre "mais uma chance".
Como em todo e qualquer lugar, aceitar "substituições" nem sempre é fácil. Estranhar para depois entranhar :)
A Carem partilha da mesma opinião, mas na hora da saudade, um nome sobressai: Ali Adler.
"De todos os argumentistas que foram embora, sinto muita falta de Ali Adler. Não só pelas cenas de Awesome sem camisa :)  mas pela sensibilidade com a qual ela tratava de todos os relacionamentos da série. Mas, como toda história tem um final, temos que agradecer a Ali Adler por todo o legado que ela deixou.
Como sempre há um lado positivo em tudo, temos uma grata surpresa nessa nova turma de escritores que se junta a Josh e Chris. Kristin Newman, é unânime, assina os melhores episódios até agora".
A máquina começa a trabalhar e mesmo antes da estreia, uma coisa "salta à vista": a lista de convidados especiais que aumentam dia após dia conferindo "estatuto" ao programa.
Dolph Ludgren, Olivia Munn, Armand Assant, Summer Glau, entre outros, encabeçados por Linda Hamilton e Timothy Dalton(aqui, unanimidade entre eu e Carem). Pedir mais era impossível. "Quanto as participações especiais, até agora tem sido de uma excelência incrível. Todas as GRETAS fazendo as funções à elas propostas...Lou "Hulk" Ferrigno foi hilário...Richard Chamberlaim foi incrível em seu papel."


O lema desta temporada(para os 13 episódios iniciais)foram bem definidos por Chris Fedak(mais habituado a dar à cara pelo programa): Chuck à procura de sua mãe, Mary Bartowski, ou seja, família. Ah...importante, sem mais mentiras por perto..."O tema desta temporada não poderia ter sido melhor proposto. É tudo sobre a família. Chuck à procura de sua mãe para, enfim, encontrar as tão sonhadas respostas para o seu desaparecimento e em recorrência disso, construir uma identidade com Sarah. Ambos formam o arco principal e  já não conseguimos mais imaginar este casal separado. Eles se tornaram num só e isso foi provado em "vs phase three”.


Fedak, co-criador da série dá o exemplo e mostra "como se faz" ao assinar o argumento "chuck vs the anniversary", o primeiro da 4ª temporada e um momento define este episódio, que difere dos restantes 9 exibidos: Chuck no final, reunido com o "team bartowski" na cave secreta de seu pai(mas já lá vamos).
Do segundo episódio em diante, esta relação "dissipa-se" e isto serve como base para construir algumas das palavras abaixo.
Após ver a primeira ronda de episódios de cada argumentista novo(a 2ª começa no ep. 4.07), foi complicado separar o "team bartowski" dos 6 episódios adiccionais da 3ª temporada com este novo "team bartowski".
Esta sentença fica acentuada após os minutos finais de "vs the anniversary" onde Chuck, rodeado por Sarah, Casey e Morgan, pede ajuda aos seus amigos para encontrar sua mãe desaparecida, na cave(secreta)da casa onde cresceu com Ellie.
As relações estão lá, mas o distanciamento do "team" é notório, principalmente na outra "linha da frente"(e "Chuck" tem tantas)que naturalmente conquistara seu espaço: Casey e Morgan.
Adam Baldwin e seu "Casey" tem sido "mero" espectador, distante.  "vs the couch lock" não chega para encontrar e "libertar o Casey" de outrora.
No caso de Morgan, consigo ver um trabalho apurado por parte de Joshua Gomez(e não se trata do que cada actor é capaz de fazer)mas Morgan renascido em "vs the beard", que desde então "rouba a cena", tem na quarta temporada(nota: nem sempre)um "travão" claro na construção de seu personagem. Ingénuo sim, mas a sabedoria deste é muitas vezes suplantada pelo seu lado "atrapalhado e com medo". Não pode ser o novo "Chuck", tenho noção disto, nem deixa de ser a "voz da razão" em momentos de crise(transferir este lado de Morgan de Ellie e Awesome para o casal Chuck e Sarah é muito bem conseguido)mas há algo novo neste Morgan e "aceitar" o porque de tanto "atrito" com Casey não se explica só com o factor Alex.
Não sei se foi intencional, se havia mais a perder do que ganhar, mas a confiança entre Casey e Morgan era um dado adquirido, porque pô-los a pisar um terreno já feito por ambos?

Nas diversas conversas que tenho com a Carem, seu lado racional quase sempre ganha o meu emocional na hora de focar Morgan e Casey... e é justamente aqui que esganamos o pescoço um do outro :D


"Tocando, enfim, em um ponto delicado aqui, temos a dupla Morgan e Casey. Bom, sempre defendi Josh e Chris nesse ponto e não vai ser agora que vou mudar minha opinião. Acho sim que Morgan vem evoluindo e tem se tornado peça importantíssima dentro da série. Tanto com Casey, como com Sarah e Chuck, ele vem mostrando ao que veio e não tem decepcionado. Estou gostando muito de como os escritores estão levando o personagem. Morgan tem sido muito melhor aproveitado nessa temporada do que foi nas outras todas.
Casey, por sua vez( não vou negar) está mais tímido nessa temporada. Mas se formos analisar no contexto geral da série, ele vem, desde a terceira temporada, tendo suas participações um pouquinho diminuídas, em função de a série começar a tratar um pouquinho mais de Chuck e Sarah e o que os rodeia, sem ser necessariamente as missões, que eram o centro das atenções nas duas primeiras temporadas. Porém Casey continua sendo de suma importância para a série, sendo que ele tem sido o resgate para todos os momentos de apuros do Time Bartowski, além de ser visto como o "mentor" do grupo. Sua sabedoria vai ser fundamental para poder acabar com Volkoff. E nessa temporada estamos conhecendo Casey "Pai", aquele cara sensível que está sempre pronto para ajudar, aquele que fez amigos em Burbank. Esse velho amigo ainda tem muito para nos mostrar. Entendo os motivos dele não ter tanto tempo de tela(nota do blogger: ecrã) como antigamente...os momentos em que ele aparece valem por um episódio inteiro.
Quanto ao caso Morgan/Casey, não vejo as brigas como um ponto negativo, mas sim como a evolução natural de Casey. Aquele é o modo Casey de ser, ele sempre teve "briguinhas" com Chuck durante a série, nada mais natural que  agora que Chuck está trabalhando mais com Sarah, as “picuinhas” fiquem para o lado de Morgan. A diferença é que Morgan é mais “sensível”, digamos, que Chuck, por isso as divergências acontecem com mais freqüência. Vejo a evolução deles de forma natural e bem desenvolvida. Mas isso é minha opinião, sabes bem que discordamos sobre esse assunto.
Eu não disse? :)

No caso Casey e Sarah que em "vs the anniversary" reaparecem a trabalhar juntos, a dinâmica de ambos é construída na base do respeito mútuo(algo que a série sempre fez questão de "impor")e o distanciamento não causa tanta impressão. Existe algo institucional nos dois que quando separados, não gera por si só, o interesse que vimos nascer entre a dupla mais improvável de espionagem :)
Se esta relação deixa o escriba a pensar, o mesmo já não acontece com Chuck e Sarah.
A dúvida da dínamica entre os dois praticamente não existe e a construção dos prós e contras de uma vida a dois é feita com maior e melhor maturidade, principalmente maturidade(feita também ela de erros que qualquer ser humano comete para mais tarde aprender. Veja "vs the couch look", Chuck pensa como espião, mas coloca a vida do amigo Casey em risco).
Perdeu-se o lado "chato" e indefinido de Chuck a querer sempre falar com Sarah entre missões e Sarah ganha definição.
A menina da casa tem a palavra"Não teria graça se eles estivessem sempre num mar de rosas...nenhum relacionamento é assim. São momentos como esses que fazem a série ser um pouquinho mais real. E todos os caminhos levam ao tão esperado pedido de casamento. Nem imagino como vai acontecer, mas espero ansiosa por ele. Claro que seria lindo se Chuck viesse em seu cavalo branco galopando pelos campos e então encontrando Sarah e a pedindo em casamento....mas este texto trata de uma retrospectiva, ou seja, vamos adiante. Resumindo, ótimo desenvolvimento do casal Bartowski."


Pode soar que até aqui, a 4ª temporada não me agrada. Engano. Situações pontuais de mera comparação entre a equipa anterior, que focava a união entre o "Team Bartowski" e este novo grupo que ao não ignorar esta "marca Chuck", deixa-os andar um pouco mais soltos(alguém gritará que Awesome aparece com poucas vezes sem camisa a esta altura, sim, também isso :) )
Por outro lado e isto é surpreendente(maleditos paradoxos :) ), ao mesmo tempo que "novas identidades" são dadas aos nossos heróis, este acertar dos ponteiros trazido pelos novos argumentistas tem provocado reacções nunca antes atingida pela trupe anterior.
A primeira ronda de cada um, admito, não "morri de amores"...estranhar, entranhar... "Chuck" 4.03 não agradou nada o escriba...(ver Morgan desesperado mexeu comigo :) )  mas todos(a excepção de Craig Digregorio que só assina um argumento)quando apresentam suas segundas histórias, é só elogios!
Programas de excelência, ao ponto de termos um "vs the first fight"(bendito "casal" Judkins e LeFranc)onde sequer vê-se a tal briga!
"Não tenho reclamações da nova turma. Considerando o fato de a maioria destes episódios já exibidos serem, em minha opinião, melhores que muitos episódios da temporada passada, podemos dizer que o a evolução da série está ocorrendo de forma excelente."

E o que dizer de  "vs phase three" ser considerado por muitos como o melhor episódio de sempre da história de "Chuck"? 
A escolha de um ícone, Linda Hamilton, para viver a mãe Chuck e Ellie, a estreia de Timothy Dalton em "vs the first fight", os momentos finais "em suspenso" de cada episódio são motivos de sobra para dar nota positiva a esta 4ª temporada que soube distribuir melhor o "tempo de antena" de cada personagem.
Claro, há muito mais Chuck e Sarah(com sua devida importância)e um equilíbrio dividido entre Casey, Morgan, Awesome, a trupe da Buy More e participação mais activa de Ellie Bartowski, inserida no contexto da família espiã, logo agora que a maternidade é um dado adquirido em sua vida. Awesome!
"De destacar a importantíssima participação de Ellie em momentos cruciais dessa temporada. Ela, assim como Casey, quando aparece é decisiva em suas ações. Fico muito feliz de que tenham decidido evoluir esse personagem a um papel de extrema importância, não só para Chuck em si...mas também para o Intersect!!"

Esperava ver mais Bonita Friederich e a "sua" Gen. Beckman que apesar de ter ganho estatuto de actriz residente, sua presença na "Buy More", nos episódios iniciais, não devem ter convencido a equipa criativa que a colocou novamente a "morar" no plasma do "Castle". Tiveram medo que a "Buy More" corrompesse a medalhada Beckman  :)
A "Alex" de Mekenna Melvin pode trazer mais ao programa. Não sei se é um típico caso "deixar o melhor para o fim" mas dela, para já,  somente o significativo confronto "amoroso" com Morgan e uma chamada de atenção ao pai Casey , fazem da participação de Melvin seus melhores momentos nesta temporada.
Sobre "GRETA" não há muito a dizer e quando "Jeffster" começa a duvidar da "GRETA" interpretada por Summer Glau, quero crer que o assunto ficou arrumado naquele episódio. "GRETA", no more.

Os dados estão lançados mas ainda sem um resposta clara há uma pergunta que faço diariamente: o que leva sentir falta de elementos vincados em 3 temporadas mas que ao mesmo tempo, em dez episódios exibidos, haja uma quantidade avassaladora de "programas ´quase´perfeitos"?
Será o facto de "Chuck" hoje ser mais "situações" do que "missões"? Será esta a verdadeira chave do sucesso que tira do contexto a "missão" como componente principal para moldar seus personagens, colocando antes "situações" que se transformam em verdadeiras missões?..."Assim, devido aos fatos acima mencionados, podemos concluir que a situação faz sim, a missão. Em uma temporada em que temos nos deparado com tantos relacionamentos e sentimentos misturados, vemos que na maioria das vezes é a acção fora do mundo da espionagem que acaba trazendo como reação, as missões dentro do mundo da espionagem. Se isso me incomoda? De forma alguma.
Tenho aprovado a maioria das decisões dos autores até o momento. Esta temporada esta um nível acima da anterior. Estou contentíssima com os caminhos que a série vem traçando e confio plenamente na turma de Josh Schwartz e Chris Fedak.
Sou uma otimista? Sim, sempre. Quanto a Chuck sempre espero o melhor e raramente me decepciono. Gosto de assistir a cada episódio como se fosse o ultimo. Sentir cada emoção de cada cena. Assim, acabo entendendo exatamente o que o autor quis passar com aquele determinado momento."
A procissão nem a meio vai, ainda há muitos episódios para ver e olhar para esta temporada num todo, mas quero crer que a nova trupe, com elementos o núcleo de residentes, começam a entender melhor as motivações de cada personagem de forma abrangente, em todas as frentes.
E quem sai a ganhar com isso? "Nós" fãs e ainda bem!!

Agradecimento especial à Carem por ter tornado este texto mais divertido :)
Alguém tem opinião contrária? Toca a comentar!  :)

domingo, 5 de dezembro de 2010

sarah's fighting flip-book

A banda sonora escolhida para a cena abaixo, em "vs phase three" foi "Woman" dos australianos Wolfmother, mas "T.N.T." dos também australianos AC/DC, não ficaria nada mal para uma certa "she-male" partir a loiça toda!   :)
"Women to the left of me
And women to the right
Ain't got no gun
Ain't got no knife
Don't you start no fight

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

morgan grimes vs john mcclane

Quem vai ganhar esta batalha?     :)
No canto esquerdo, Grimes, Morgan Grimes.                                              No canto direito, John McClane
                               "chuck vs the leftovers"                     vs                              "die hard"
Algumas comparações entre um clássico da tv e aquele que é considerado um dos melhores filmes de acção :)
Agora...escolhe :)

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

zachary levi visita "lopez tonight"

Bueno bueno, "una cervesa por favor" :)
Quando Zach Levi visitou o "Lopez Tonight" pela primeira vez, ficou claro a empatia e amizade de ambos, fora dos holofotes.
Na entrevista realizada ontem, a boa disposição continua, mas nada paga os minutos finais com a surpresa feita por Lopez à Levi, com a não menos surpreendente Yvonne Strahovski.
Cada segundo com ela é visto em "camera lenta" por estas bandas. Guapíssima!! :)

kids love me!

Por Carem Drawanz (nota: desculpa pela demora em publicar teu texto)

The Black Friday - "Kids love me!"
 Este episódio eu bem poderia chamar de "nostalgia". Por quê? Simples.
Inicio do episódio: Chuck e Morgan colocando as luvas para sair em mais uma “missão”. Nesse momento veio em minha lembrança aquele mesmo momento no episódio piloto, quando ambos estavam se preparando para fugir da festa de aniversário de Chuck. Só ai o episódio ganhou, no mínimo, umas estrelinhas a mais no meu cartãozinho.
Mais adiante: Morgan vai ao resgate de Jeff e Lester e acaba sendo pego por um guarda e Casey acaba tendo que salvar o pobre "Cobra" e ele diz: “You came back for me”(você voltou por mim).
Aaaaahhh, boas lembranças de um passado não muito distante, só que, com outro casal. Na ocasião era Chuck quem estava em apuros e Sarah vem ao seu resgate e ele diz esta mesma frase a ela.
Último momento a ser lembrado: Quem não lembra da musica “Jingle Bell Rock”, que tocou na segunda temporada no episódio “chuck vs the santa claus”??
Desta vez essa musica acompanha o momento em que Ellie e Mama B. lembram da última vez em que passaram o feriado de "Ação de Graças" juntas.
Bom, deixando as nostalgias de lado, gostaria de citar apenas algumas coisas.
A primeira e mais importante: O que foi aquela cena de Volkoff fazendo charadas? Nunca eu iria acertar aquela.
Tenho que dar os parabéns a quem escolheu Timothy Dalton para esse papel. Ele é simplesmente brilhante. Volkoff me deu medo em alguns momentos com aquele olhar.
De todas as temporadas, esse é o melhor vilão que a série já encontrou. Quem lembra da "Fulcrun" ou da "The Ring/Aliança" a essa altura? É assim que se faz um vilão.
Parabéns a Timothy Dalton.
Outra que não fica longe no quesito brilhantismo é Linda Hamilton.
Não há como não lembrar de Sarah Connor com a frase “come with me if you wanna live”.
Mama B. é, de fato, a melhor espiã que a CIA já fez. Quem aguentaria passar tanto tempo ao lado de um monstro por causa de uma missão…longe do marido e dos filhos. Se eu me arrepiei com a ameaça de Volkoff à Chuck na Buy More…me arrepiei ainda mais ao ver Frost ameaçar Volkoff na saída do super jantar….é assim que ameaça alguém…não é Volkoff??
Morgan e Casey cada dia mais se tornando uma dupla imbatível…ninguém resiste a esses dois…no mínimo, vais morrer de tanto rir com as poses de Morgan, hehe.
Onde já se viu colar a arma nas costas? A idéia teria sido boa se a arma fosse colocada em algum lugar alcançável. Imagino como ele faz para colocar a arma lá.
E justo na hora em que Casey iria usar os brinquedinhos dele…o super notebook, patrocinado pela “Nerd Machine”(nota do "vitaminaChuck": empresa online de roupas, criada por Zach Levi)entrou em ação e Volkoff acabou com a brincadeira. Ai, ai…
Ah, se alguém achar um celular 7G autografado pelo Jeffster por ai…me avisa, ok? Hehe!
Bom, deixando o mais importante para o final.
Primeiro: mais um episódio de Awesome com camisa? Eu quero a Ali Adler de voltaaaaa!
Pronto, após o desabafo, vamos falar sério.
Muito bem pensado por Papa B.
Era óbvio que Ellie teria um papel fundamental nessa temporada, e depois de receber aquele presente do pai, mais ainda essa teoria se confirmava. Claro que Ellie seria capaz de resolver os problemas do Intersect. "Orion" era um engenheiro, portanto não saberia como resolver o problema do Intersect por não ter conhecimento do cérebro humano. Quem melhor do que Ellie, a Neuro-Cirurgiã da família, para solucionar o quebra-cabeça? Ellie participa pouco, mas quando aparece é peça fundamental para a série.
Problema resolvido, agora é a hora de mudar de senha. Por quê? Porque agora que Ellie resolveu o que tinha que resolver, o notebook passa a ser um presente para Chuck.
Chuck passa de um bobão, tendo aulas de “Strip Dance” com Morgan, a um super espião com o Intersect 3.0 na mente.
O meu sorriso na hora em que ele diz “guys, I know Kung Fu...again” foi maior do que o da Sarah. E até eu acabaria confiando na Frost depois de ela ter apontado aquela arma para Volkof....não dá para culpar Chuck por acreditar na mãe. Concordo com Sarah quando ela diz que ela teve sorte ao pegar Chuck como missão. Para Frost não deve ter sido fácil.
Yvonne S. teve um papel um pouquinho mais discreto, mas não menos importante nesse episodio. Sarah tem sido uma boa conselheira para o namorado. Não imagino mais essa série com os dois separados.
Agora que Chuck tem novamente o Intersect, a missão mais difícil que ele tem pela frente é fazer o pedido de casamento a sua amada. Morro de curiosidade de saber o que os nossos escritores têm nas mangas.
Ah, que espera amarga será essa....
 

chuck 3ª temporada em dvd

Se tinha planos para oferecer no Natal a 3ª temporada de "Chuck", melhor esquecer, bem, pelo menos no Natal deste ano...
Depois de mensagens para a "Warner" gringa, a Fnac portuguesa, lá resolvi usar uma lupa e ler os créditos das capas da 1ª e 2ª temporada de "Chuck", editadas por terra Portugalis, com um nome comum entre ambas: Zon Lusomundo.
A Zon Lusomundo foi responsável pelas inserção das legendas nos dvd´s. Sem nada há nada a perder, mandei uma mensagem a fazer a pergunta que todos querem saber: para quando a edição em dvd de "Chuck" 3ª temporada? E "voilà", eis a resposta(obrigado Sr. Sandro):

"Estimamos lançar CHUCK SÉRIE 3 no próximo ano mas ainda não estamos em condições de confirmar." 

Ou como diria Casey..."Grrrr..."(ou algo parecido :) )

pulso 4.10

"o pulso ainda pulsa"("pulso"- Titãs)

Com a maioria dos concorrentes mais directos de "Chuck" com repetições "no ar", as atenções foram todas para o "nosso" herói.
Se o episódio da semana passada tinha argumentos q.b. para atrair mais fãs e com resultado muito abaixo do esperado, o "troco" não poderia ser melhor e logo com outro episódio incrível para falar e falar por muito tempo.
A décima aventura da trupe Bartowski teve 6.2 milhões de tolinhos por "Chuck" à frente da tv :)
Nada mal, mesmo!
"vs the leftovers" é o episódio mais visto da 4ª temporada.  Yippee ki yay!
Mas se há uma palavra nos últimos tempos que provoca enjoo por estas bandas é "especulação"(calma, nada de política por aqui...), mas o "tv by the numbers" não deixa espaço para celebrações com este artigo.
Sobre isto digo: "let them come!"  :)
O "pulso" do programa pode ser sentido noutras "marés": a pirataria.
O artigo da página "hollywood reporter" indica "Chuck" como o programa mais pirateado na world wide web(e "Gossip Girl", também de Josh Scwartz, vem logo atrás!!)
O "chucktv.net" argumenta bem os prós e contras desta informação. É bom estar na "boca do povo",mas há que ser inteligente.
Preferia mil vezes ver "Chuck" via nbc.com do que ver este entre piratas. Os direitos autorais tem seus ramos, mas se posso ver dois três minutos de uma cena na página da emissora, porque não 40minutos?
Não contribuo, à partir de Portugal, para gerar a publicidade mas o "clique" deve deve ter algum tipo de contabilidade à favor. Digo eu, um leigo na matéria...
Nenhum trailer foi divulgado para o episódio 4.11.
"Chuck" agora, só a 17 de Janeiro.
Tempo para rever os episódios e trazer algumas infos significativas para o blogue.
Se quiser participar "mi blogue su blogue" !

chuck "unplugged"

Quando uma banda atinge um certo estatuto, é comum vê-la gravar um registo acústico dos maiores clássicos da sua carreira(nem sempre é assim, há bandas que o fazem logo após o primeiro registo, mas enfim...outras histórias :) )e o episódio desta segunda feira, "chuck vs the leftovers", realizado por Zachary Levi, bem pode ter este "cheirinho" aos bons velhos tempos.
Não é a primeira vez que no decorrer desta temporada algumas situações evocam a 1ª e 2ª temporada de "Chuck" e o "culpado", sabemos, acaba um pouco por ser o efeito que o tom sério da 3ª temporada teve em todos os fãs e naturalmente, na equipa que cria este fantástico programa.
Sem um bom argumento em mãos, fazer um trabalho de destaque é complicado e Zachary Levi, pela segunda vez, é presenteado com um competente argumento que torna seu trabalho(como realizador)o mais confortável possível.
Se em "vs the beard" recebe a prenda "Morgan espião", em "vs the leftovers" ganha uma mãe, mas quase perde um cunhado e aqui convém analisar a situação no contexto do jantar.
Mas a componente do afecto, da confiança esta bem presente nas duas marcas que deixa como realizador.
Curiosamente, apesar desta sensação do "acústico", com referência ao mítico "guys...i know kung fu" da 2ª temporada, vi este episódio como a versão do "mal" de "Chuck".
Como seria se ao invés de acompanhar a vida de Chuck, o centro da atenção fosse Alexei Volkoff?
Volkoff, por mais estranho que possa soar, é Chuck.


(nota: Josh Schwartz, via twitter, diz que o filme que todos tentam descobrir o nome é "Lawrence of Arabia". Com aquele passo de dança "das árabias" via Volkoff, fácil fácil :)  )
As motivações do personagem(com margem para erros) é igualzinha a de Chuck: o amor define-o, mas suas acções pendem para o lado errado.
Por amor, somos capazes de tudo. Lutar pela família(Chuck)ou acabar com ela(Volkoff).
O que realmente incomóda no meio disto tudo, é saber que Timothy Dalton, estará no programa por mais alguns episódios.Isto não se faz. Dar-nos um vilão desta envergadura e depois tirá-lo, é crime!
Dalton criou seu "Volkoff" com todos os ingredientes que faz de "Chuck" o programa que é.
Ele é acção, comédia, drama e...sotaque. Quase poderia "só" ouvi-lo tamanha é a categoria na colocação de voz.
Terá sido este o episódio que responde de uma vez por todas quem é Mary Bartowski? Talvez.
É um personagem deveras dúbio e creio precisar de mais umas provas para confiar nela :) Esclarece certamente as motivações da sua ligação com Volkoff.
Por amor acaba também por arriscar muito, mas Chuck lança a questão que pode dar indícios do próximo inimigo do "Team Bartowski": não quer destruir o homem, mas sim a organização por detrás deste...
O aparelho que tirou o "intersect" de Chuck pode ter uma resposta simples por parte da Mamma B. "não queria que continuasses a seguir-me", mas sou eu ou ainda não há resposta para o porque da misteriosa frase"teu pai não queria que visses isso". Admito, estou às escuras e preso a esta frase...Qual a sua opinião?
O "Roark 7" responde hoje o que muitos já suspeitavam: tem o poder de restaurar as habilidades de Chuck e coloca a Neurologista Ellie Bartowski  "quase" a entrar na cabeça de...Chuck?
Desde a descoberta na 3ª temporada da sua especialidade que este momento era aguardado. Tornou-se óbvio que de alguma forma, Ellie salvará seu irmão, como médica.
Sábio final onde uma vez é pouco, duas é bom e três é demais.
O que poderia ser o "gancho" mais óbvio de sempre, torna-se em algo prazeroso.
A resolução da nova senha deixada no computador, o jeito cómico que Zach Levi encara a cena a cada vez que o ficheiro  é descarregado em sua cabeça e a alegria nos olhos de Casey e Sarah, podem não nos deixar em suspenso para o próximo episódio, mas com a certeza que os três episódios finais(antes do novos 11 adiccionais)começam a ganhar a forma que qualquer fã está habituado: épico!
Para o final, Yippee ki...Yippe ki...Yippe ki y....ah...
O filme de acção mais amado pela trupe de "Chuck", "Die Hard", volta a dar o ar de sua graça e desta vez Morgan "John McClane" Grimes assume o controlo da operação...bem...quase :)
"vs the santa claus"(com a presença do "Sg All Powell", "vs the subway" quando Chuck e seu pai descobrem a passagem secreta, Chuck tem um flash sobre as empresas "McTiernan" - John McTiernan realizou "Die Hard")e tenho certeza que há mais.
Joshua Gomez entrega a personificação perfeita, no contexto do programa, da personagem criada por Bruce Willis.
Teve Jeffster, mas o rapaz rouba a cena...ele já tinha convencido o escriba com o "stripkick"... :)
Engenhoso na recriação dos estilhaços de vidro no chão, na fita adesiva, na tentativa de apanhar a arma e felizmente para o rapaz, não teve de partir nenhum dedo porque convenhamos, na hora h, algo trava Morgan de "brilhar" :))
A trama vai boa sim senhor, mas agora temos 7 semanas até o próximo episódio. É muito tempo, mas não vou a lado nenhum :)
Yippee ki yay

terça-feira, 30 de novembro de 2010

mau tempo

Caros,
O mau tempo que se faz sentir em Portugal e mais concretamente onde moro, está a afectar a conexão à internet.
Amanhã, espero, ter mais sorte com esta, pois estou a horas a tentar colar os textos referente ao episódio 4.10, de "Chuck".
Obrigado!
Tadeu

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

linda hamilton - saber "estar"

Não sei se esta entrevista é indício que "ganhamos" o concurso realizado pela "tv guia" norte-americana(capa da edição de dezembro: chuck vs supernatural), mas madresita, que delícia ler as palavras de Linda Hamilton.
Bem disposta, devota e grata ao programa, partilha idéias("the expendables" versão feminina é "awesome"!!), desejos para seu personagem e admite inveja ao ver Timothy Dalton à contracenar com ela.
Vale a pena ler!
(boa dica Carem!)

fim de semana chuck

Fim de semana à porta com algumas sugestões.
Grande semana para os fãs de "Chuck"!
O episódio "vs phase three" foi fundamental na relação de Chuck e Sarah e abre uma porta, ainda que misteriosa(por enquanto)para a outra Bartowski, ou seja, Ellie. 
Proponho um "passeio" pelos textos desta semana feito por mim "knoc knoc" e "the giant she-male" escrito pela  mui querida Carem Drawanz e sem custos adicionais, rever ou ver o episódio 4.09.
Dezembro não haverá "Chuck" no pequeno ecrã gringo, altura boa para rever os episódios exibidos da 4ª temporada e trazer para o "vitaminaChuck", novos pensamentos e referências que ficaram de fora dos textos semanais.

Se ainda não viu nada sobre "Tangled", o 50ª filme de animação da Disney que conta com a voz de Zachary Levi, ficam duas sugestões:
A primeira, uma viagem, curta é certo, pelos bastidores do filme.
A segunda, uma entrevista com Zach Levi e a mui bela Mandy Moore que dá voz à Rapunzel.
Para os mais distraídos, "Entrelaçados/Tangled" estreia no próximo dia 16 de Dezembro, em Portugal.

Excelente fim de semana!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

zachary levi visita conan o´brien

O ex-NBC Conan O´Brien recebeu esta semana Zachary Levi para promover "Tangled", que estréia hoje nos Estados Unidos.
Uma referência à "Chuck": dia da semana e hora que passa.
Se quiser saber onde Zach Levi terminou com um relacionamento, clica em clicar

de corpo e alma

Sarah - Chuck, quero passar o resta da minha vida contigo...
                                                                                   ... não quero saber se tens ou não o intersect.
Sem ti não sou ninguém, não passo de uma espiã...

As transições da cena final entre Sarah e Chuck, entre o "limbo" e a realidade, reforçam o mérito da estreia de Anton Cropper("Monk") na "família Chuck" como realizador e as palavras da argumentista Kristin Newman deixa qualquer fã rendido, de corpo e alma, ao encanto do casal "Carmichael".

the giant blonde she-male

Por Carem Drawanz


Seria repetitivo eu dizer novamente que Chuck foi perfeito?(nota do "vitaminaChuck": Carem, não. não é! :) )
Antes de mais, nunca, mas nunca mesmo...meta-se com o homem de Sarah Walker! Não sairás inteiro desta!

Dito isto, retomamos de onde paramos semana passada: o medo da morte.
É este medo que faz Sarah percorrer o mundo em busca de seu amado. Vai de continente em continente...dia e noite. Como nada dá resultado, ela decide que fazer o impossível para encontrar o amor de sua vida. Custe o que custar.
Tudo ainda se torna mais desesperador para Sarah quando ela acaba por descobrir os planos do pedido de casamento que Chuck tinha feito nos últimos tempos.
Morgan, que não agüentou ver o desespero de Sarah, acabou dando com a língua nos dentes e contou tudo à  moça.
Linda a cena de Sarah cheirando o uniforme de Chuck, poucos minutos antes de Morgan entrar no quarto. Mostrou o quanto ela estava sentindo a ausência do amado. O silêncio desesperador em uma casa vazia. Imagino, passando pela mente de Sarah, todos aqueles lindos momentos que os dois já tinham passado naquele mesmo lugar. Momentos felizes e cheios de amor...porém agora havia apenas um silêncio mortal.
Não sei como descrever o que se passava na cabeça de nossa loira, se era raiva, desespero, angústia, saudades, amor, medo...todos estes sentimentos foram misturados no coração e na alma de Sarah.

Então lá vamos nós.
Sarah não precisa de Casey ou Morgan...ela precisa de Chuck. Sem o seu amado ela é diferente e nem mesmo ela gosta disso. Parte até a Tailândia, após deixar Casey preso no Castle(será que só eu senti a dor de Casey na hora em que ela o prende?).
Ao chegar em seu destino, Sarah recebe algumas propostas de candidatos a novos "namorados". Depois daquela resposta, duvido que mais alguém se candidate para novo namorado da bela. Aquele coração já tem dono.
Enquanto Sarah lutava "Muay Thai", emergia do rio (à lá "Rambo") e aterrorizava a Tailândia, Chuck lutava para não perder a vida.
Não era a morte física que Chuck temia, mas sim a morte das lembranças de todas as pessoas queridas de sua vida. Chuck luta desesperadamente para não perder a memória, mas tudo parece querer desaparecer diante de seus olhos. Porém existe apenas uma coisa que consegue segurar Chuck em sua perfeita sanidade: Sarah.
 Voltando um pouquinho, vemos Sarah surgir do rio(com a ajuda de Casey, que estava se sentindo em casa e do "Magneto" Morgan, que definitivamente sabia como usar aquela arma) e finalmente encontrar o esconderijo do Belga. Então, o encontro tão esperado acontece.
Sarah pode acabar com toda a angústia que sentia no peito por não achar o amado, porém ainda havia mais uma barreira a ser trespassada: trazer Chuck de volta a si.
Em um momento emocionante(e muito lindo), temos dois paralelos ocorrendo: Chuck está a sonhar com Sarah em sua cama, o chamando... e do outro lado, na vida real,  temos Sarah, aos prantos, o chamando. Dois momentos entrelaçados. Em ambos, temos Sarah repetindo os passos do plano de como seria o pedido de casamento e dizendo quanto o amava, com ou sem Intersect...e finalmente..."the kiss of life"(o beijo da vida).
Sarah resgata o seu amado da escuridão e o traz de volta a vida, para poder continuar com seu plano, afinal ela quer passar o resto de sua vida com ele. E cá entre nós...quem não iria querer ser pedida em casamento na praia em Malibu, onde ambos viram o nascer do sol após o primeiro encontro...ahhhh, Sarah...o que não faz uma mulher apaixonada...

Para concluir, não há uma palavra que descreva esse episódio melhor do que PERFEITO!
Sarah percebeu que não pode mais viver sem Chuck...senão a vida não tem sentido, não há razão para existir.
Chuck, se antes tinha alguma dúvida se conseguiria segurar um mulherão daqueles sem o Intersect...agora não tem mais. O facto dela ter cruzado os mares para o encontrar deve ter convencido ele. Basta aguardar agora as cartas na manga de nosso protagonista, para ver como será esse pedido de casamento que irá surpreender a nossa "giant Blonde She-male"!

Aguardando ansiosa pelos próximos capítulos...

terça-feira, 23 de novembro de 2010

pulso 4.09

Triste mas é verdade, o 9ª episódio de "Chuck", unânime quanto a sua excelência, foi o menos visto até hoje: 4,8 milhões de "tolinhos por chuck" à frente da tv.
Como é possível? Não sei.
Nem dá para reclamar da NBC que divulgou, visto deste cantinho, bem o episódio.
A culpa, ao que parece, foi a final do programa "Dancing with the Stars".
Não vou falar mal deste tipo de programa que leva o "artista favorito" de alguém a fazer algo que nunca fez de forma "profissional": dançar.
Se a Yvonne Strahovski fosse ao programa, deixaria meus gostos pessoais para vê-la brilhar entre um passo de dança e outro, apesar de não gostar deste tipo de "tv".
É uma "guerra" e quis o destino que este magnífico episódio tivesse um "leão" deste pela frente.
"chuck vs the beard" ou até mesmo "vs the tic tac" foram empolgantes e com fracas audiências(6,31 e 5,78 respectivamente).
Mas nada de desanimar: cada telespectador que contribui para este número irá receber um exame de próstata feito pelo Jeff e Lester.
Para sentir o pulso do episódio da próxima semana, a história será mais ou menos assim em "chuck vs the leftovers", que terá pela segunda vez Zachary Levi na cadeira de realizador(alguém o "estrago" que ele fez em "vs the beard"? :)  )


É o dia seguinte ao "Dia de Acção de Graças" e Chuck recebe alguns convidados inesperados tal como sua mãe e...Alexei Volkoff!
Enquanto isso na Buy More, Morgan tem de lidar com Jeff e Lester. Alguém disse "pineapple"?  :))

knock knock

Não acompanho "Chuck" desde sua estreia, em 2007.
Apanhei o comboio a andar(2ª temporada), mas fui e voltei ao mesmo lugar, várias vezes. Tempo houve para rir, pensar, vibrar e emocionar-se com toda a história, mas nunca como desta vez.
Quero começar este texto com uma confissão: pela primeira vez emocionei-me com direito à "lágrima no canto do olho" ao ver "Chuck".
Esperaria tal coisa de um programa que claramente adoro? Não. "Chuck" equilibra o tom entre a comédia acção e drama, mas se tal aconteceu é porque o episódio 4.09, é de longe, o melhor episódio alguma vez exibido!
Quem duvidar terá um exame à próstata feito pelo Awesome!! :)

Há muito para escolher, muito para citar, mas o que define este episódio, para mim, é a cena em que Sarah, magistralmente interpretado por Yvonne Strahovski, cheira a camisa de Chuck.
O olhar, a forma como ela hesita em chegar perto daquele pedaço de roupa, em sentir seu cheiro expõe uma Sarah que duvida dela própria e que sente/descobre ali mesmo, quem era e quem hoje é.
Esta cena "acabou" comigo.
O sentimento de possível perda daquela menina solitária é seu ponto fraco e sua maior motivação.
Perante isto, o que faço? Começa a ficar cada vez mais difícil fazer um "top" com as cenas mais belas de "Chuck" e esta cena acaba de entrar para a galeria de cenas excepcionais.

"chuck vs phase three"
Começar pelo devido:
Realizado por Anton Cropper: serve "só" a cena do tapete? (pela pesquisa que fiz, é a primeira vez que realiza um episódio de "Chuck". Se isto é mostrar serviço, está contratado!!)
Escrito por Kristin Newman: serve "alguém mais quer ser meu namorado?" ou Lester a simbolizar a impotência, com aquele riso maquiavélico...medo! Cada linha escrita de 4.09? :))

Quando a "fase três" começa, que vem a revelar-se numa lobotomia, vemos Chuck perder tudo o que é importante na vida dele, mas em momento algum o "factor intersect" faz parte de seus pensamentos. Mais uma vez a resposta para os mais cépticos: Chuck espião sim, mas sem nunca perder sua graça.
Este episódio diz-nos claramente, Chuck pode ter um intersect na cabeça, mas é pelo que é com a família e amigos que construiu tudo que tem à volta. 
A presença de Zachary Levi é reduzida e isto tem influência directa com o episódio 4.10, que leva Levi novamente à cadeira de realizador, depois do aclamado "vs the beard", na 3ª temporada.
Isto abre espaço para Yvonne Strahovski presentear-nos com a melhor Sarah de sempre.
Vê-la esta semana foi quase como se estivesse a dizer obrigado a quem lhe deu este papel,  à todos os fãs pelo apoio dado ao perceber cada reacção sua, cada riso, cada lágrima, cada raiva exprimida em qualquer cena que sua "Sarah" participa.
Houve Sarah de todas as formas.
Desde a insuportável, liderada pelo seu antigo chefe, Director Graham, prontamente lembrado por Casey, até  a mais motivada e emotiva de sempre.
Na cena final, em que diz à um Chuck inconsciente o que seu coração cheio de nós não conseguiu exprimir a cada dia vivido com seu amado é linda!
As cenas de luta foram intensas com a banda sonora, a cargo dos australianos Wolmother e seu "Woman", perfeita.
Grandes coreografias mas nenhuma bate a cena em que Sarah sai do rio e todos os "paus mandados" do "Belga" fogem devido à lenda da "travesti loira e gigante". 
Imagino como esta lenda deve ter começado...e como uma história nunca termina do jeito que começa...a pequena tornou-se gigante, mas travesti? :)) alguma "private joke"?  :))
Resumindo, na sala de argumentistas só um nome estave em cima da mesa: Sarah/Strahovski.
Não tiro mérito à trupe da Buy More que mudou de ares, a casa dos "Awesome´s". Foi interessante ver como o cenário muda, mas a risada permanece. 
Mas não há glória sem sacrifício, certo? Para isto acontecer, temos de fazer uma exame à próstata a todos :))
Uma boa troca, em troca de colocar um computador a funcionar. Nem que para isso, toda a buy more tenha de ficar vazia :)
Reparei que este deve ter sido o episódio com mais figurantes envolvidos: as cenas na Tailândia mais a trupe Buy More, deve ter colaborado para um orçamento extra esta semana :))

Infelizmente, a idéia de terminar os episódios com um "gancho" não está a funcionar na intenção de trazer mais público para "Chuck", as audiências foram fracas, mas é apanágio das coisas boas(mas isto, fica para o "pulso 4.09")e não vai mudar uma vírgula na minha devoção ao programa.
Empolgadíssimo em ver Ellie a ser uma "Bartowski" mas inserida no contexto espionagem e com Awesome(ex- eu quero ir numa missão)a ser um mero espectador, preocupado somente com o bem estar da mulher e mãe do futuro "little awesome".
Algo me diz que aquele computador despoletará a intersect em Chuck, o que torna a frase de Mary Bartowski ainda mais enigmática, " teu pai não queria que visses isso..."
Mas este é o meu lado "treinador de bancada".
Grande episódio e grande responsabilidade nas costas de quem cria esta diversão toda semana porque superar este nível com tantos episódios pela frente...não vai ser fácil :)

O que achou deste episódio. Merece um comentário, não acham?  :)

E no final, o amor, esta grande batalha como diria Morgan, vence :) 


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

sarah "rambo" walker

Logo à noite, não há verniz para ninguém :)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

chuck vs o que vem por ai

Entrevista relevante feita pela "Zap2it" à Chris Fedak.
Vale a pena ler e celebrar as intenções que os criadores da série tem sobre Ellie e Sarah Walker e boas indicações do que vem por ai.

zachary levi visita jimmy fallon

Pela primeira vez, em quatro temporadas de "Chuck", na NBC, Zachary Levi é convidado a participar do programa "Late Night with Jimmy Fallon", na NBC para promover..."Tangled", o novo filme da Disney.
É estranho, ou como se diz na linguagem popular "em casa de ferreiro, espeto de pau".
Para meu desgosto, vejo mais uma entrevista "perdida" com um elemento de "Chuck".
Cinco minutos é pouco para falar de muita coisa mas ao menos, finalmente, como ambos referem no início da entrevista, aconteceu.
Como nota curiosa, tempos atrás, no texto "e se chuck virasse um filme?" colocava Fallon a fazer de Chuck.
Ao ver os dois lado a lado, minha idéia, pouco ou nada mudou :))

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

vitaminaChuck - páginas mais visitadas

É uma pergunta frequente: qual a página mais vista no "vitaminaChuck" ?
As estatísticas fornecidas pelo "blogspot" não abrangem o mês de Abril, mas não deve fazer muita diferença no final.
Abaixo, a resposta: :))
Algo surpreendido por ver "Alex" na segunda posição.
A procura pelo dvd da 3ª temporada de "Chuck" é grande e os resultados falam por si.
Entrei em  contacto com a Warner para saber quando este será editado em Portugal e no Brasil, mas não obtive resposta.

Em Portugal, o último episódio da 3ª temporada será exibido semana que vem. Quero crer que a venda ao público está para breve.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

vitaminaChuck vs a escrita

Como sempre faço, mal vejo um novo episódio de "Chuck", escrevo umas palavras sobre.
Por vezes flui bem, outras nem tanto, mas como nunca é demais referir, este cantinho é um espaço feito por um fã.
Analisar muito um personagem não é bem minha praia, ainda que, se conversar com outra pessoa, torna-se fácil unir os pontos entre personagens. Viva o diálogo! :)
Depois, quando o blogue está pronto para entrar "na rede", visito algumas páginas de referência.
"Alan Sepinwall" e "Show Tracker", actualmente, são os favoritos.
Ambos têm sido bons para com o programa, mas quando analisam tudo ao pormenor, como acontece esta semana, é notória a insatisfação.
É a profissão deles, tem de oferecer algo mais. Ora se concorda, ora não(tal como o que aqui escrevo, obviamente).
Esta semana concordo com:
-Como o vilão "O Belga" sabia que Chuck tinha o intersect na cabeça? Iremos descobrir nos próximos episódios?
Quem sabia morreu ou está preso, mas esta informação sempre foi protegida. Pertinente.
Tento lembrar quem poderia ter traído o segredo de Chuck, mas nem em "Shaw" vejo resposta. Alguém vê sinais de tortura? :))
- A sequência do leilão até seu fim, citei até no meu texto, enganou-me. Parecia uma farsa, mas acabou por ser real. Apesar de gostar da participação de Rob Riggle, faltou veracidade naquele momento. Tenho de concordar.
Não concordo tanto com a  irritação de ambos com a "GRETA" da vez.
Não tem sido factor diferencial, mas Summer Glau, foi, de todos os "GRETAS", a que mais tempo de antena teve. Mas facto: não há dicas que indiquem que este personagem trará algo no final, a não ser que todos juntos se transformem num "Voltron" ou "GRETATRON", se preferirem :)   menos um pedaço, a desta semana, foi demitida :))

Não é fácil agradar todos.
Uma visão positiva ou negativa, aqui tem de ter o mesmo efeito, abrir possibilidades para a discussão e desejos de todo e qualquer fã.
É neste sentido que gosto avaliar cada texto que leio e cada comentário recebido :)

p.f.o.d. : pure fear of death!

Por Carem Drawanz

P.F.O.D
Alguém mais adorou esse termo tanto quanto eu??

“Pure Fear Of Death”
 É isso que guia este episodio. O medo da morte.
Tudo se inicia quando Chuck recebe de Beckman a informação de que o Intersect pode ser recuperado.
Enquanto Sarah vai atrás de Volkoff e mamãe Frost, Chuck passa de mão em mão no Castle, para ver se o intersect reage. NADA.
Chuck apanha mais do que pugilista nocauteado. NADA.
Melhor, rendeu apenas a Chuck uma boa massagem e ao público masculino, uma bela visão de Yvone Strahovki com pouquíssima roupa. Uma pena que não tivemos o Awesome sem camisa dessa vez...mas, não é todo o dia que isso acontece.
Vamos ver o medo da morte em dois lados. Da morte de Chuck, claro.
Começamos por Chuck. Ele tenta de todas as formas recuperar o intersect. Ele percebe que nada funciona e começa a se desesperar, afinal ele quer provar a Sarah e a si mesmo de que pode ser um espião. Nem a -30ºC e um congelamento em vista ele consegue acionar o intersect. Nem mesmo quando está quase caindo penhasco abaixo.
O nosso "quase espião" ainda enfrenta o pior dos seus pesadelos: Uma agulha enorme e um cientista tão assustador quanto Alexei Volkoff.

Agora voltamos a "fita" e passamos a Sarah. O que há mais assustador para ela do que a possibilidade de perder o que mais ama no mundo? NADA. Sarah relutou por 3 anos para admitir em alto e bom tom o amor que tinha por Chuck. Agora que finalmente se entregou a este sentimento, a única coisa que ela consegue pensar é com um futuro ao lado de seu amado. Agora imaginem após toda essa mudança, de repente o amor de sua vida lhe é tirado de seus braços e ela não o pode proteger. Chuck está mundo a fora e sem o intersect. Ela não consegue conter sua preocupação. E então ela ouve aquilo que mais temia. Ao atender a ligação supostamente feita por Chuck, ela descobre que seu namorado está nas mãos de um vilão tão poderoso quanto Volkoff. E ele não está brincando.

Dois lados do medo. A vida de Chuck está em risco. Team Bartowski está em perigo. Até Casey percebeu isso e teme o pior. Enfim ele admitiu que fez amigos em Burbanke já não era-se em tempo.
Para mim a melhor parte desse episódio ficou guardada par ao final, quando Sarah decide ir a uma missão sem o conhecimento de Beckman para achar seu amado. Tenho que confessar que ver Sarah naquele momento foi tocante. Ver o desespero em sua face de de ter que ir para casa sem poder fazer nada foi emocionante. Mais emocionante ainda é ver o time todo unido para ir em busca do líder do grupo.
Mal posso esperar por semana que vem para fechar essa aventura.

pulso 4.08

Nada pulsa mais forte quando o assunto é "Chuck".
Esta semana 5.55 milhões de tolinhos por "Chuck" à frente da tv. Se o resto do mundo contasse...
Para sentir o pulso, e ver quem é que manda lá em casa, o episódio da próxima semana será mais ou menos assim em "chuck vs phase three"



A idéia de ter um episódio centrado em Sarah mas focado não no seu passado, mas na sua determinação em dar porrada em quem lhe estiver pela frente....oh boy....em pulgas, em pulgas!!
No trailer até tem cheirinho de Marlon Brando em "Apocalypse Now". Magnífico!!


"O segredo e sanidade de Chuck corre perigo. Isto leva Sarah a partir numa missão arriscada à selva do Sudeste Asiático uma vez que "O Belga" tenta revelar os segredos do Intersect. Entretanto Awesome e Ellie tentam juntar as peças deixadas pelo seu pai."
Este episódio marca o retorno de Richard Chamberlaim e o seu "Belgas...de Smet" :)  e a repetida, sentida ausência de Linda Hamilton e Timothy Dalton(já sinto falta do vilão? hum...que estreia!!)